sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Bom ano de 2012!

O SWCP deseja a todos os seus leitores sócios e amigos um excelente ano de 2012!

Novos artigos Star Wars na PTMerch

A nossa parceria http://ptmerch.com tem novos artigos dedicados a Star Wars:figuras com suporte para doces (40 cm de altura) da Rubies:Darth Vader,Boba Fett e Yoda.Tem também as estátuas da Kotobukiya com 18 cm de altura dos Clone Troopers e Shock Troopers.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Harrison Ford voltará a uma aventura espacial em 2013

Harrison Ford voltará a participar numa aventura espacial em 2013,onde terá o papel do coronel Hyram Graff,o responsável pelo treinamento de jovens recrutas militares no filme `Ender´s Game´-uma adaptação da novela de Orson Scott e que será realizada por Gavin Hood. Fonte: http://www.variety.com

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Yoda Pai Natal gigante em Lego

Foi exibido recentemente na Praça Uniom em Sº Francisco,um Yoda gigante -versão Pai Natal,construído com 250 mil peças Lego.Este evento serviu para angariar fundos e promover o website: http://www.legosantayoda.com .

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Entrevistas SWCP: Philip Delancy


O ator Philip Delancy tem desempenhado vários papéis em filmes e séries da BBC. Em Star Wars (episódio I) foi um piloto de caças da República de Naboo e co-piloto da Royal Starship. 

SWCP: Fale-nos um pouco sobre a sua personagem em Star Wars.
P.D: Treinado pelo Corpo de Combatentes Espaciais, o Piloto de Naboo deve adquirir experiência voando numa nave de serviço antes de lhe ser permitido voar o N-1 Starfighter. As missões habituais são patrulhas de rotina, escolta de missões ou voos de desfile. A falta de combates no pacífico planeta Naboo faz com que os pilotos tenham que adquirir experiência interceptando grupos de piratas que vêm de fora da República ou durante as raras missões de patrulha em que se encontram desordeiros. Apenas alguns pilotos são selecionados para voar como pilotos no Starship Real e eu tive bastante sorte por ser um deles. 

SWCP: É também instrutor e piloto de aviação. Porque decidiu então enveredar pela carreira de ator? 
P.D: Tive um problema médico em 1981 que me impediu de continuar a voar. Pilotei vários tipos de aeronaves, com 1, 2, 3 e até 4 motores: movidos a pistões, turbo propulsores e jatos. Acumulei mais de 3 000 horas de voo, sendo 2 500 como comandante. Desde então, organizei voos para VIPS (Pessoas Muito Importantes), fui intérprete de francês e tradutor, programador de dados, vendedor de enciclopédias e gerente de serviços ao cliente. Sinto-me muito afortunado ao ter tido muitos empregos interessantes, e em particular a atuação. Desempenhar papéis de piloto é o melhor de ambos os mundos!  

SWCP: Tem estado a escrever um livro desde 1981. Quando pensa terminá-lo? 
P.D: Boa pergunta. Não há pressa - quero fazê-lo como deve ser. É na verdade um passatempo para quando não estou ocupado com a minha carreira de ator. Por enquanto, tive demasiadas outras coisas para fazer. Contudo, está sempre na minha mente e estou realmente com vontade de o terminar quando estiver disponível.  





SWCP: Também faz trabalhos de dobragem. Qual o personagem que gostou mais de fazer nesta área? 
P.D: Fui a voz dos personagens Tornado e Kade para um projeto de um diretor de filmes independente, chamado Laurie Calvert que conheci numa convenção de Star Wars. Ele passou 4 anos a criar “Os monstros do ID” na sua casa; foi a primeira vez que um filme CGI foi feito deste modo.Podem ver: http: // www.monstersmovie.com ! Trabalhei com o Laurie em alguns filmes e foi sempre um prazer, tanto profissionalmente como pessoalmente. 

SWCP: Porque mudou o seu apelido de Appleton para Delancy? 
P.D: Tenho dupla nacionalidade: britânica e francesa. A minha mãe é francesa e eu sou praticamente um bilingue. Portanto, pensei que deveria adicionar este apelido para conseguir mais trabalho. “Appleton” soa muito a inglês, portanto eu quis um nome que resultasse em ambas as línguas. Foi difícil encontrar um, portanto acabei por usar um nome “afrancesado” que é baseado numa rua em Londres. Consegui certamente mais trabalhos por causa dele. 

SWCP: Que mensagem gostaria de enviar aos fãs de Star Wars? 
P.D: Sinto-me enormemente privilegiado ter sido parte de, o que era até então, o melhor filme de todos os tempos. Ser selecionado como um Piloto de Naboo, com os meus antecedentes, foi especial, tal como visitar o guarda-roupa, maquilhagem, ver os cenários, trabalhar com tela verde e conhecer tantos profissionais talentosos, incluindo naturalmente George Lucas. Respeito-o muito assim como a sua equipa por terem feito Star Wars acontecerem, tanto do ponto de vista criativo como técnico. Sinto-me agradado que tenham tanto interesse nesta grande história de família que deu tanto prazer a muitas pessoas. Agradeço a todos vós pelo vosso apoio.




The actor Philip Delancy, has played various roles in movies and BBC series. In Star Wars (episode I) he was a Naboo fighter pilot and a co-pilot of the Royal Starship.

SWCP: Tell us a bit more about your character in Star Wars.
P.D: Trained by the Space Fighter Corps, The Naboo Pilot must gain experience flying utility aircraft before being allowed to fly the N-1 Starfighter. Usual missions are routine patrols, escort duties or parade flights. Lack of combat on peaceful Naboo means pilots have to gain experience tackling off-planet Republic pirate fighter groups or on the rare patrol missions that encounter troublemakers. A very few pilots are selected to fly as pilots on the Royal Starship and I was lucky enough to do so.

SWCP: You are a flying instructor and airline pilot. Why have you decided to go into an acting career? 
P.D: I had a medical issue in 1981 which stopped me flying. I flew 1, 2, 3 and 4 engined aircraft: piston-engined, turboprops and jets. I accumulated over 3,000 flying hours, with 2,500 in command. Since then, I have been a VIP flights handling agent, French interpreter and translator, data inputter, encyclopedia salesman and customer service manager. I feel very fortunate to have done many interesting jobs, particularly acting. Acting as a pilot is the best of both worlds!

SWCP: You’ve been writing a book since 1981.When do you thinking of ending it? 
P.D: Good question. There’s no rush - I want to get it right. It’s really a hobby for when I am not so busy with my acting career. So far, I’ve had too many other things to do. However, it’s always at the back of my mind and I’m looking forward to getting down to it when I’m ready.

SWCP: You also do voice-over works. Who is your favorite character in this area? 
P.D: I voiced the characters Tornado and Kade for an independent filmmaker called Laurie Calver who I met at a Star Wars convention. He spent 4 years creating “Monsters of the ID” at his home, the first time a feature-length CGI film had been made that way. See: http://www.monstersmovie.com/index.htm. I’ve worked with Laurie on a few films and it’s always been a pleasure to do so, both professionally and personally.

SWCP: Why did you change your surname from Appleton to Delancy? 
P.D: I have dual British and French nationalities, my mother is French and I’m pretty much bilingual. So I thought I should use this more to get work. “Appleton” sounds very English, so I wanted a name which works in both languages. It was hard to find one, so I ended up with a French sounding name which is based on a street in London. I’ve certainly got work because of it.

SWCP: Would you like to leave a message for the fans of Star Wars? 
P.D: I feel enormously privileged to have been a part of, what was then, the biggest film of all time. Being selected as a Naboo Pilot, with my background, was special, as was visiting wardrobe, make-up, seeing the sets, working with green screen and meeting so many talented professionals, including of course George Lucas. I respect him and his team for making Star Wars happen from both a creative and technical standpoint. I am pleased that you have such an interest in a great family story that’s given so much pleasure to so many people. Thanks to you all for your support.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Livro-The Art and Making of Star Wars:the Old Republic

Está disponível nas livrarias,um livro dedicado ao jogo MMORPG de Star Wars:the Old Republic,com belas ilustrações da arte concetual,cenas do jogo,entrevistas aos criadores,etc.Este livro está dividido em seis capítulos.Fonte: http://jedinews.co.uk

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Boas Festas!

O nosso clube tem recebido vários postais de boas festas por parte de outras entidades nossas amigas.Mostramos aqui alguns deles e aproveitamos para desejar a todos os nossos sócios,familiares ,parcerias e amigos,votos um de feliz Natal e um excelente ano de 2012 !!
Que a Força esteja convosco,sempre!!

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Lightsaber freeze mob em Times Square

Decorreu esta semana em Times Square/New York,uma Freeze Mob patrocinada pela Electronic Arts que celebrou o lançamento do bioware Star Wars: the old Republic,com centenas de fãs trajados a rigor e munidos de sabres de luz.Fotos: Jason DeCrow.

Postal oficial de Natal/2011 da Lucas Film,Ltd.

A LFL já apresentou o seu postal oficial de Natal que foi desenhado por Devon Cutler,intitulado
`Jabba the Snowman´.Fonte: http://www.starwars.com

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Entrevistas SWCP: Anna Easteden


A bela atriz finlandesa Anna Easteden (A.E) tem participado em diversos filmes e séries televisivas como: Sideways, Who Wants to be a Superhero, Bones, Two and a Half Men, entre outros. Ela é também uma modelo internacional de renome e uma ativista humanitária.

SWCP: Começou a sua carreira como modelo. Como surgiu depois a oportunidade para iniciar uma carreira como atriz? 
A.E: Como modelo comecei a fazer anúncios para a televisão, vídeos musicais e outros pequenos papéis. Foi a partir daí que as coisas como que começaram a desenvolver-se. Tive algumas aulas de atuação em Chicago e Los Angeles, e logo me apercebi que estava mais talhada para a carreira de atriz do que para modelo. Foi uma grande percepção. Ainda gosto de ser modelo também, mas a atuação pode ser mais desafiante, e também as recompensas são enormes. Estou muito agradecida por ter sido capaz de fazer a transição de modelo para atriz.

SWCP: Vindo de um país (Finlândia) onde a percentagem de literacia é de 100% como vê a posição de outros países, designadamente os chamados “países do 3º mundo”? 
A.E: Penso que a alfabetização dá às pessoas as chaves para a melhoria da sua qualidade de vida e acesso a quase tudo nestes dias. Se souberes como ler, podes aprender sobre qualquer problema que estejas a enfrentar e adquirem-se mais soluções para ele encontrando-se mais dados. Isto funciona tanto nos países do 3º mundo como para vocês ou para mim. Dou-vos um exemplo meu: estava a tentar compreender como devia usar o Photoshop num destes dias e encontrei as soluções para as minhas perguntas lendo fóruns sobre o assunto na Internet. As pessoas realmente podem fazer uma diferença comunicando-se com os seus governantes. Mesmo quando alguém escreve uma carta ao seu líder local sobre um problema local eles estão enfrentando o problema, isto pode trazer mais realidade e tornar as coisas melhores para toda a gente.

SWCP: Colabora com várias organizações humanitárias internacionais sem fins lucrativos. Que tipo de ajuda dá a essas organizações? 
A.E: Além de algumas doações monetárias trabalhei com o Comissário das Nações Unidas para os Refugiados e ajudei na criação de algumas novas leis sobre a situação dos refugiados para melhorar as suas condições. Também trabalhei com organizações que conseguem pôr as pessoas a votar e a fazer a vida delas mais feliz e com o Fórum das Mulheres. Gosto de conhecer pessoas e ajudar em qualquer coisa para a qual esteja capacitada.


SWCP: Sendo a representante da delegação escandinava para o Fórum das Mulheres para a Sociedade e Economia, acha que as mulheres deveriam ter um papel mais preponderante nos destinos da economia mundial? 
A.E: Não penso que as mulheres particularmente devam ter um papel mais predominante, penso que as pessoas em geral deveriam. Como as mulheres são pessoas, então naturalmente: as mulheres positivas tal como toda a gente, devem ter um papel mais predominante. Pessoalmente não vejo nenhuma diferença na decisão de uma mulher quando comparada com a de um homem. Realmente vejo uma diferença entre "um bom e mau” decisor ou um melhor sobrevivente ou mais perigoso decisor. Venho de um país onde a igualdade é normal. Penso que é algo de belo e devia estar espalhada e ser praticada por todo o lado.

SWCP: Foi a vilã Bee Sting no reality show “Quem quer ser um super herói (II)”.Como foi essa experiência para si? 
A.E: Foi realmente um trabalho divertido para mim. Fui trabalhar com o Stan Lee, que é uma lenda e um grande, grande mestre criativo. Além disso, desempenhei um papel de alguém maldoso, portanto isso foi super divertido, porque não me comporto assim na vida real! Gosto sempre de desempenhar papéis de alguém diferente.

SWCP: Que mensagem gostaria de enviar aos seus fãs? 
A.E: Obrigado por lerem esta entrevista. Se houver alguém por aí que tenha um grande sonho mas está indeciso entre seguir o sonho ou ir para o "que os meus pais querem" ou "o que é uma aposta mais segura" - penso que devem seguir o vosso sonho! O que é uma pequena ação que pode fazer hoje que venha na direção dos seus objetivos? E agora, agarra-a! Obrigado


The beautiful actress Anna Easteden (A.E.) was born in Finland. She has been involved in several movies and TV series such as: Sideways, Who Wants to be a Superhero, Bones, Two and a Half Men, etc. She’s also a renowned model and a humanitarian activist.  


SWCP: You have begun your career as a model. How did the opportunity appear for you to start an actress career? 
A.E: As a model I started doing TV commercials, music videos and other small acting roles. Then it just sort of grew from there. I got some acting training in Chicago and in Los Angeles, and then all of a sudden realized that I was more of an actress than a model. It was a great realization. I still do love modeling also, but acting can be more challenging, and also the rewards are great. I'm very grateful to have been able to make the transition from a model to an actor.

SWCP: You’re coming from a country (Finland) where the literacy rate is 100%. How do you see the position of the other countries, especially those known as "third world countries"? 
A.E: I think literacy actually gives people the keys to betterment of their life quality and access to really anything these days. If you know how to read you can learn about whatever problem you are facing and get solutions to it by finding more data. This works in the third world countries as well as for you and I. As an example for me: I was trying to figure out how to use Photoshop the other day and found solutions to my questions by reading forums on the internet. People can really make a difference by communicating to their decision makers. Even if someone writes a letter to their local leader about a local problem they are facing, this could bring more reality and get things changed for the better for everyone.

SWCP: You collaborate with several international non-profit organizations. Which type of help do you give to these organizations? 
A.E: In addition to some monetary donations I worked with the United Nations Human Commissioner for Refugees and I helped with creating some new laws for the refugee situation to make it better for everyone. I also have worked with organizations that get people to vote, make people's lives happier and with the Women's Forum. I love meeting people and helping in whatever capacity I can.

SWCP: Being the representative of the scandinavian delegation for the Women’s Forum for the Economy & Society, do you think that women should have a more predominant role in the destinies of the world-wide economy? 
A.E: I don't particularly think that women should have a more predominant role, I think people in general should. As women are people, then naturally:  positive women as people should have a more predominant role. :) Personally I don't see any difference on a woman decision maker as opposed to a man decision maker. I do see a difference between a "good and bad" decision maker or a "more survival and more harmful" decision maker. I come from a country where equality is normal. I think that is a beautiful thing and should be strived toward everywhere.

SWCP: You’re the villain Bee Sting in the reality show “Who wants to be a Superhero II”. How was this experience? 
A.E: That was a really fun job for me. I got to work with Stan Lee, who is a legend and a great, great, creative master. I also got to play someone evil, so that's super fun, because I don't act like that in real life! I love playing someone different every time.

SWCP: Would you like to leave a message for your fans? 
A.E: Thank you for reading. If there is anyone out there who has a big dream but is wavering whether to go for the dream or go for "what my parents want" or "what is a more safe bet" - I think you should just go for the dream! What is a small action you could take today toward that goal of yours? And now: Take it!! :) Thanks!

Art With Salt - Darth Vader

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Star Wars Insider:edição nº130

A edição nº130 da revista Star Wars Insider,apresenta entrevistas ao ator Dee Bradley Baker e ao supervisor de animação Keith Kellog.Há ainda informação detalhada sobre o jogo Star Wars:the Old Republic,uma reportagem à Lego Miniland Star Wars,entre outros artigos de interesse nesta edição com 100 páginas.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Datas para o Star Wars Weekends 2012

Já estão oficialmente designados os dias em que será celebrada mais uma Star Wars Weekends para 2012: Maio,de 18 a 20 e de 25 a 27. Junho: de 1 a 3 e de 8 a 10.Neste grandioso evento,haverá um desfile com vários atores convidados e figurantes trajados a personagens da saga,academia Jedi,merchandising e a renovada Star Tours.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Votos de boas festas do nosso membro honorário Tsuneo Sanda

Recebemos uma mensagem de boas festas do nosso ilustre membro honorário Tsuneo Sanda:You will be that it was spent one year well this year.And I pray for being splendid one year with "smile and happiness" that there is much you in 2012 heartily.Please have enjoying Holiday season for you.And, A Happy New Year! http://www.sandaworld.com/newworks/greetings2012/index.html Arigatou so much!! Tsuneo Sanda

sábado, 17 de dezembro de 2011

O SWCP no lançamento do jogo Star Wars:Old Republic

O nosso clube esteve representado pelo Fernando Cruz em colaboração com o Pedro Dias da AVP no lançamento do jogo Star Wars : Old Republic que decorreu ontem à noite na Fnac do Cascais Shopping onde não faltaram adeptos da saga que quiseram posar para a fotografia .

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Estátua do Darth Malgus à venda

O nosso amigo António Reis tem à venda a estátua do Darth Malgus do jogo Star Wars:Old Republic.Esta estátua mede 21 cm de altura e o seu preço(negociável)ronda os 60 Euros.Os interessados podem contactá-lo através do e-mail: ant.reis@gmail.com ou pelo telem: 967776334.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Lançamento do jogo Star Wars:the Old Republic

O SWCP em colaboração com a AVP(http://avportugal.webs.com/ ) e a Fnac do Cascais Shopping,irá estar presente amanhã no lançamento do jogo Star Wars:the Old Republic.Esta apresentação terá lugar na Fnac do Cascais Shopping pelas 20,00 horas.Se és fã deste jogo,aparece e traz o teu sabre de luz!

Entrevistas SWCP: Patricia McKenzie

Patricia McKenzie (P.M) é uma atriz multi-disciplinada que domina vários idiomas. É ainda cantora e dançarina profissional. Foi nomeada para um Gemini (Emmys canadianos).
SWCP: Fala fluentemente vários idiomas. Sabe falar português?
P.M: Há muitos anos atrás fui à ilha da Madeira e desenvolvi um gosto pelo vinho do Porto, assim como a esperança de que um dia entenderia Português. Sou fluente em Inglês e Francês, e posso conversar em italiano e espanhol, por isso imaginei que aprender outra língua românica seria fácil. Eu tinha começado a estudar português uma vez, enquanto me preparava para uma viagem ao Brasil, mas a viagem não chegou a acontecer e embora o português soe muito bem, foi mais difícil de aprender do que tinha imaginado, portanto neste ponto, tudo que sei dizer são as frases básicas de turística como: "Olá, muito prazer. Poderia falar um pouco mais devagar, por favor?" O que amo sobre a aprendizagem de novas línguas é que elas me dão um entendimento maior sobre as culturas e aumentam a minha tolerância em relação às diferenças.
Quando tento reproduzir os sons de outra língua, tudo se modifica em mim, o meu ritmo, a minha cadência, a forma que a minha boca toma, o corpo inteiro sente-se diferente. Dá-me uma empatia e uma consciência de que sou influenciada pelo que me rodeia de modo a ser única, mas a minha humanidade básica é a mesma de qualquer outra pessoa.
SWCP: Desempenhou o papel da Kenda Hays em "Cosmopolis", um filme realizado pelo David Cronenberg. Pode falar-nos um pouco mais sobre o seu personagem?
P.M: A Kendra é uma exibicionista que gosta de dominar a situação, usando o sexo como uma arma. Ela é contratada como guarda-costas e rapidamente começa a interessar-se pelo Eric Packer, que é interpretado pelo Robert Pattinson. Todas as mulheres em Cosmopolis acham-no irresistível e a Kendra não é exceção. O Robert Patttinson é muito carismático, portanto não foi um papel difícil de desempenhar. Tal como o seu personagem, ele é também muito engraçado, inteligente e não se sente afetado pela sua riqueza, sendo por isso uma pessoa de quem é fácil gostar-se.
Para preparar-me para o papel, treinei boxe e combate corpo-a-corpo, mas as minhas cenas de luta foram planeadas num dia com enormes multidões e sequências complexas, portanto foi decidido que não seria crucial para a história ver o meu personagem lutar, e a ação foi cortada antes de começarem as filmagens. Fiquei desapontada, pois adoro cenas mais físicas, mas a minha completa fé no David Cronenberg como realizador põe-me à vontade com as situações que surgiram. A parte melhor, é que adorei tanto o meu treino de boxe que ainda continuo a treinar!
SWCP: Com três talentos artísticos: atriz, cantora e dançarina, já usou alguma vez estas três áreas juntas num só filme ou série?
P.M: Nos palcos fui muitas vezes convidada para cantar, dançar e atuar, porque fiz teatro musical durante muitos anos, com alguma notoriedade: o Rei Leão, O Corcunda de Notre-Dame e Chicago. Contudo, nos ecrãs, sonho ainda em fazer um projeto que me permita usar todos os meus talentos, em vez de somente uma coisa de cada vez. Alguns argumentos interessantes foram escritos para mim, e agora mesmo estou a ponderar eu própria a produção de alguns deles.
SWCP: Lançou um CD musical - “Letting go” - em abril. Que tipo de músicas podemos ouvir nesse CD?
P.M: Lancei 6 canções por enquanto, como um álbum demo. Agora, neste momento, estou focada em acabar um par de vídeos musicais. As pessoas descrevem o meu som como muito suave, sedoso, e “soulful”. É difícil qualificar exatamente a categoria em que a minha música se insere, mas o tom geral é uma vibração Chill Out. Uma viagem cheia de soul que evoca algumas das qualidades da Sade, Buda Bar, e Portishead. A música tem sido uma paixão minha, desde criança, mas eu não tinha ainda descoberto que podia escrever músicas e letras até há pouco tempo, e agora estou a ter um grande prazer nisso. Para mim, o canto é a mais nua das artes, a nossa alma é revelada e não há nada para ocultar, portanto para um artista, é uma coisa emocionante de se explorar.
SWCP: É nos filmes de ação que gosta mais de atuar?
P.M: Em tudo o que faço, gosto de ser desafiada. Naturalmente sou uma pessoa muito física e gosto de fazer as minhas próprias acrobacias, mas também gosto da profundidade dos papéis dramáticos e o desafio da comédia. A melhor coisa em atuar para mim é que cada novo personagem exige que eu aprenda algo novo: uma habilidade física, uma empatia emocional ou até um novo tipo de humor. O meu personagem em Cosmopolis era exibicionista, assim eu tive de combater a minha própria timidez natural e tornar-me numa pessoa que gosta de estar exposta, totalmente nua. Eu também gosto do desafio da variedade de projetos para os quais sou convidada. A atuação em inglês é muito diferente da atuação em francês, porque as culturas são tão diferentes e além disso a troca constante de auxílios entre as línguas e os estilos de rodagem obrigam-me a manter sempre na minha melhor forma física e mental.
SWCP: Que mensagem gostaria de enviar aos seus fãs?
P.M: Para os fãs de ficção científica que querem descobrir um programa escrito de forma inteligente, eu adoraria que vissem "Charlie Jade" uma série de televisão sobre universos paralelos que rodámos na maravilhosa África do Sul. Podem também ver-me num espantoso thriller chamado "Morre" sobre 6 participantes lançados à força num jogo de sorte entre a vida ou a morte. De acordo com a minha experiência até agora, os fãs de Ficção científica são os mais dedicados de todos, portanto agradeço-lhes por isso. É muito difícil produzir um filme ou série atualmente, pelo que se não tivermos os nossos fãs dedicados, não teremos nada.
Patricia McKenzie is a multi-disciplined actress, who masters several languages. She’s also a professional singer and dancer. She was nominated for the Gemini (Canadian Emmys).
SWCP: You fluently speak several languages. Do you speak Portuguese too?
P.M: Many years ago I went to Madeira and developed a taste for Port, and the hope that I would one day I would understand Portuguese. I'm fluent in English and French, and I can converse in Italian and Spanish, therefore I imagined learning another romance language would be a breeze. I had started to study Portuguese once, while preparing for a trip to Brazil, but the trip fell through and although Portuguese sounds beautiful, it was harder to learn than I anticipated, so at this point, all I can say are the basic tourist phrases like: "Olà, muito prazer. Poderia falar um pouco mais devagar, por favor?"
What I love about learning new languages is that it gives me an insight into culture and expands my tolerance for differences.
When I try to reproduce the sounds of another language, it changes everything in me, my rhythm, my cadence, the shape my mouth takes, whole body feels different. It gives me an empathy, and an awareness that I am influenced by my surroundings to be distinct, but my basic humanity is the same as anyone else's.
SWCP: You played the role of Kenda Hays in "Cosmopolis", a film by David Cronenberg. Could you tell us a little more about your character?
P.M: Kendra is an exhibitionist who likes to dominate a situation and uses sex as a weapon. She is hired as a bodyguard and quickly becomes a love interest of Eric Packer, played by Robert Pattinson. The women in Cosmopolis all find him irresistible and Kendra is no exception. Robert Patttinson is very charismatic so it wasn't a difficult role to play. Like his character, he is also very funny, intelligent and unaffected by his massive wealth so people are drawn to him.
To prepare for the role I trained in boxing and hand to hand combat, but my fight scenes were scheduled on a day with huge crowds and complex sequences, so it was decided that it wasn't crucial to the story line to see my character fighting, and the action was cut before we shot it. I was disappointed, as I love to get physical but my complete faith in David Cronenberg as a director put me at ease with the events as they unfolded. The upside, is that I loved my boxing training so much that I'm still doing it!
SWCP: With three artistic talents, have you already used these three areas together in the same movie or series?
P.M: On stage I have often been called on to sing, dance and act, because I did musical theatre for many years, notably, The Lion King, The Hunch-back of Notre-Dame and Chicago. However, on screen, I am still dreaming of doing a project that allows me to use all my talents, instead of just one thing at a time. There have been some interesting scripts written for me, and right now I am looking at producing a few of them myself.
SWCP: You released a music CD - "Letting Go" - in last April. What kind of music can we hear on this CD?
P.M: I released 6 songs so far, as a demo album, and I am focused on finishing a couple of the music videos right now. People describe my sound as very smooth, silky, and soulful. It's hard to quantify what exact category my music falls in, but the general tone is a chill out vibe. A soulful journey that evokes some Sade, Buddha Bar, Portishead qualities. Music has been a passion of mine, since I was a child, but I didn't discover I could write songs and lyrics until recently, and I am having a great time with it. To me, singing is the most naked of the arts, your soul is laid bare and there is nothing to hide behind, so for an artist, that is a thrilling thing to explore.
SWCP: Is it in action movies that you like the most to play?
P.M: Whatever I do, I love to be challenged. Naturally I am a very physical person and I like to do my own stunts, but I enjoy the depth of dramatic roles and the challenge of comedy as well. The best thing about acting for me it that every new character demands that I learn something new, either a physical skill, an emotional empathy or even a new type of humour. My character in Cosmopolis was an exhibitionist so I had to battle my own natural shyness and become a person who enjoyed being on display, fully naked. I also enjoy the challenge of the variety of projects I get cast in. Acting in English is very different than acting in French, because the cultures are so different and constantly switching gears between languages and filming styles really keeps me on my toes.
SWCP: Would you like to leave a message for your fans?
P.M: For sci-fi fans that want to discover a very intelligently written show, I would love you to check out "Charlie Jade" a TV series about parallel universes that we shot it in stunning South Africa. You can also see me in a beautifully shot Thriller called "Die" about 6 unwilling participants in a roulette game of life or death. It's been my experience so far, that Sci-Fi fans are the most dedicated of all, so I thank you for that. It is so hard to get a film or show produced nowadays so without our dedicated fans, we have nothing.

Wear Star Wars, Share Star Wars


No ano passado, quando a pequena Katie Goldman - uma estudante do primeiro ano do ensino primário norte-americana - foi gozada na escola por ser fã de Star Wars, a “Internet” uniu-se para dedicar-lhe durante um dia, manifestando o seu apoio. O sucesso foi tanto que este ano, 2011, a iniciativa volta a repetir-se! Por isso, durante o dia 16 de Dezembro (próxima sexta-feira) todos são convidados a celebrar o Segundo “Wear Star Wars, Share Star Wars” (Vestir Star Wars, Partilhar Star Wars em Português).

Podem celebrar este dia de “orgulho geek” e anti-bullying vestindo uma peça de roupa relacionada ao universo Star Wars ou a qualquer outra saga ou filme de ficção científica. Já que estamos próximos do Natal podem também doar um brinquedo de Star Wars ou outra coisa relacionada com Ficção para crianças necessitadas, entregando-o num hospital, abrigo ou junto de uma instituição local que receba brinquedos (mas coloquem um post it junto ao brinquedo a avisar que também pode ser dado a raparigas).

Se fazem parte do Facebook podem juntar-se ao evento neste link. Adicionem as vossas fotos, posts em blogs ou histórias relacionadas.

Convidem também os vossos contactos para que todos participem neste divertido evento. Vamos apoiar os interesses das crianças, que as tornam tão especiais, ao mesmo tempo que levamos alegria a quem mais precisa.

Para ficarem a saber mais sobre o episódio que deu origem a este “movimento” podem ler aqui a história da pequena Katie (página em Ingês).


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Sabre de luz do Obi-Wan Kenobi em leilão

O sabre de luz do Obi-Wan Kenobi protagonizado pelo ator Ewan McGregor,que foi usado nas cenas dos duelos no episódio I de Star Wars,estará à venda num leilão em Londres a partir de 15 de Dezembro,tendo como base de licitação 20 mil Libras inglesas. Fonte: http://www.thesun.co.uk

Nova parceria do SWCP:Merchandisemania

O nosso clube acaba de encetar mais uma parceria: a Merchandisemania, uma loja sediada em Coimbra, mas que tem também uma loja online: http://www.merchandisemania.com.pt/store .
Aqui podem encontrar diversos artigos de merchandising dedicados à 7ªarte, BD, música, etc.
Os nossos associados têm um desconto de 5% acrescidos de 10% em pagamentos por multibanco e transfª bancária.