segunda-feira, 30 de junho de 2014

Colaboração com o Ohio Star Wars Collectors Club


Divulgamos aqui uma mensagem do nosso amigo Matt Erickson,o presidente do Clube americano Ohio Star Wars Collectors: 

Como presidente do clube de coleccionadores de Star Wars de Ohio, eu gostaria de agradecer o apoio ao nosso clube. Gostei de conhecer e visitar muitos membros da comunidade de Star Wars em eventos e on-line ao longo dos anos. Sempre apreciei o sentimento de amor compartilhado e a nostalgia que todos parecem ter em comum por Star Wars.

O  Ohio Star Wars Collectors Club (OSWCC), é um dos maiores clubes de coleccionadores de Star Wars nos Estados Unidos e estará apresentando o seu evento anual de estatuto social de verão em Cincinnati, Ohio a 12 de Julho de 2014.

O Summer Social é o nosso maior evento do ano, e enquanto nós temos reuniões mensais separadas em cada um dos grupos em Cleveland, Columbus e Cincinnati, esta é a única vez que todos nós se reúnem para esta mini Convenção. Esperamos cerca de 100-125 convidados incluindo coleccionadores de Star Wars e as suas famílias de todo o Ohio, bem como dos Estados vizinhos. O nosso clube tem mais de 300 membros, e isto é sempre a maior taxa de participação do ano!

Normalmente temos alguns brindes, uma enorme área de compra/venda/comércio e oradores na recolha de itens, bem como de alimentos e muito mais! Sintam-se à vontade para visitar o nosso clube em oswcc.com, com links para páginas de media social: https://www.facebook.com/theohiostarwarscollectorsclub

 e a nossa conta no Flickr (flickr.com/oswcc) com muitas fotos dos nossos últimos eventos. Espero que  possam estar dispostos a doar algo relacionado com Star Wars,que será doado como um prémio para os nossos participantes. Em troca de vosso patrocínio, suas informações de contacto ou empresa serão divulgadas para todos em atendimento através do nosso boletim informativo e banner do anúncio colocado no nosso site principal (oswcc.com). Além disso, boca a boca vai um longo caminho num grupo que adora comprar coisas como as nossas...

Claro, se você está perto e gostaria de se juntar a nós, isso seria óptimo também! Quanto mais, melhor! Enviem-nos um Email-me a solicitar detalhes específicos, se necessário.

Por favor, envie qualquer doação até 11 de Julho de 2014 para:

 OSWCC 2014 Summer Social Donation

c/o Matt Erickson

1425 Southwind Drive

Mason, Ohio 45040

Se tiver dúvidas ou precisa de mais informações sobre o evento, por favor, não hesite em contactar-me por e-mail para matterickson74@gmail.com. Por favor envie arte/logotipos para propagandas para meu endereço de e-mail também. O OSWCC agradece a partilha do nosso amor por Star Wars com novas pessoas todos os anos e que seja capaz de continuar a crescer, graças ao seu patrocínio.

Que a força esteja convosco e obrigado pela vossa consideração!

Matt Erickson

Presidente do Ohio Star Wars Collectors Club
 
 
 
IN ENGLISH:
A message from the president of Ohio SW Collectors Club:
 
As President of the Ohio Star Wars Collectors Club, I'd like to thank you for the support of our club. I have enjoyed getting to know and visiting with many great members of the Star Wars community at shows and online over the years.  I've always appreciated the sense of shared love of and nostalgia that we all seem to have in common for Star Wars.
The Ohio Star Wars Collectors Club (OSWCC), one of the largest Star Wars Collecting Clubs in the US will be hosting our our annual statewide Summer Social event in Cincinnati, Ohio on July 12, 2014.
The Summer Social is our largest event of the year, and while we have separate monthly meetings in each of the chapters in Cleveland, Columbus and Cincinnati, this is the only time many of us all gather for this mini-convention of sorts. We are expecting roughly 100-125 guests including Star Wars collectors and their families from all over Ohio as well as neighboring states. Our club has over 300 members, and this is always the biggest turnout of the year!
We typically have some giveaways,a huge buy/sell/trade area and speakers on collecting topics, as well as food and more! Feel free to check out the club at oswcc.com, featuring links to social media pages (facebook.com/theohiostarwarscollectorsclub) and our Flickr account (flickr.com/oswcc) with many photos from our past events.
I am hoping you might be willing to donate a Star Wars related item that will be given away as a door prize to our attendees.  In exchange of your sponsorship, your contact or company information will be advertised to all in attendance through the goody bag newsletter, signage at the Social, and  advertisement banner placed on our main website (oswcc.com). Plus, word of mouth goes a long way in a group that loves to buy things like ours...
 
Of course, if you're nearby and would like to join us, that would be great too! The more the merrier! Email me for specific location details if needed.
 
Please send any donation by July 11, 2014 to:
 
OSWCC 2014 Summer Social Donation
c/o Matt Erickson
1425 Southwind Drive
Mason, Ohio 45040
If you have questions or need more information on the event, please feel free to  send an email to matterickson74@gmail.com.  Please send artwork/logos for advertisements to my email address as well.OSWCC is grateful to share our love of Star Wars with new people every year and is able to continue to grow thanks to your sponsorship.
 
May the Force be with you and thank you for your consideration!
Matt Erickson
President, Ohio Star Wars Collectors Club


 
 

 

domingo, 29 de junho de 2014

Entrevistas SWCP: Francisco Pestana

Francisco Pestana é um ator e dramaturgo português que tem trabalhado em novelas,teatro,cinema e dobragens de voz,em que foi a voz do Palpatine no filme de animação Star Wars: Clone Wars.

SWCP: Fale-nos um pouco sobre a sua participação na animação Star Wars: Clone Wars.


F.P: Dou voz a personagens de séries e filmes de animação desde 1983.
Fazer dobragem de voz implica e pressupõe técnica e criação artística. É um duplo desafio para um actor, o qual, desde sempre, gostei de aceitar. Gosto de dobrar, de emprestar a minha voz tanto a outras pessoas reais, como a personagens de ficção.
Já fui a voz portuguesa do Walt Disney (tenho um timbre e uma colocação de voz bastante semelhantes ao dele) e também dei voz a personagens de séries de animação emblemáticas, como por exemplo “ABELHA MAIA” “DARTACÃO”, “A VOLTA AO MUNDO DE WILLY FOGG”, “ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS”, entre muitas outras.
Nos anos 80 do século XX dobrava muitas séries de desenho animado de origem japonesa. Era um trabalho bastante difícil, porque as sílabas, a métrica e o tamanho das frases proferidas em língua japonesa eram substancialmente diferentes da língua portuguesa ou de qualquer língua ocidental.
Era, com efeito, um grande desafio, dobrar com qualidade, uma série de origem japonesa. Ainda sou do tempo da chamada “pescadinha”, daquele tempo em que quando um actor/dobrador falhava todos os restantes participantes na cena tinham de repetir. Todos tínhamos de acertar ao mesmo tempo. Naquele tempo, não se podia “meter” a voz, a frase no meio das outras que já tinham sido gravadas. E, muito menos, dizer as frases no nosso tempo natural de falar, porque, nessa época, o técnico de gravação ainda não tinha ao seu dispor a tecnologia que permite a correcção dos chamados “frames”que permite aumentar ou diminuir os tempos dos batimentos silabares, ou da coincidência do tempo total que durou a frase proferida pelo actor/dobrador com o tempo da voz original da personagem do desenho animado.

Posto isto, e, respondendo, objectivamente, às suas perguntas: 



A minha participação no filme de animação “STAR WARS/CLONE WARS” tem como origem, em primeiro lugar, o convite que me foi dirigido pelo estúdio “ON AIR”, que produziu a versão portuguesa da série e pelo director de dobragem José Jorge Duarte. Aceitei, de bom grado, participar no “casting” para dar voz e interpretar a personagem “Palpatine”. Julgo que, depois, se seguiu o processo normal: a minha voz, entre outras, foi proposta à produtora original, detentora dos direitos de reprodução e foi, entre as outras vozes propostas pela “ON AIR”, a escolhida.  

SWCP: Fêz alguma pesquisa para tentar imitar o melhor possível a voz do Palpatine?Já conhecia Star Wars?

F.P: Não fiz qualquer tipo de pesquisa para imitar a voz original do “Palpatine”. Não gosto de imitar; gosto de criar ou recriar. Ouço, com atenção, a voz original. Tento captar-lhe o timbre, a colocação de voz, as intenções, os sentimentos, o modo de agir e, sobretudo, o tempo e a cadência com que fala e se exprime, que pode ser mais lento ou mais rápido, consoante as circunstâncias.

SWCP: É um dos fundadores do Teatro Aberto.Qual é o principal objectivo deste grupo teatral? 




F.P:Sou um dos fundadores da companhia residente do Teatro Aberto, de cuja direcção faço parte, desde 1982.
Somos um grupo teatral que, desde a fundação, sempre teve como objectivo apresentar espectáculos que pudessem interessar os potenciais espectadores de teatro; sempre tivemos a preocupação de levar à cena obras dramatúrgicas que fizessem o espectador reflectir, pensar, especular, filosofar e divertir-se a propósito de temas contemporâneos, emergentes do dia-a-dia das pessoas. Somos profissionais de teatro, exigentes perante nós próprios e trabalhamos sempre no sentido de apresentar espectáculos baseados num profissionalismo rigoroso.

SWCP: Tem participado como ator em várias tournées pela América Central e do Sul, assim como em vários países europeus em festivais internacionais. Como tem sido essa experiência?

F.P: A minha participação em tournées teatrais nas Américas do Norte, Centro e do Sul e em Festivais Internacionais de Teatro na Europa e nas Américas foi, entre outras, uma das experiências mais marcantes na minha vida. Para além de me ter proporcionado o convívio com povos de 32 países, esta experiência exacerbou a minha paixão pelo Teatro, na medida em que tomei consciência da força cultural e civilizacional do teatro, enquanto motor e agente do desenvolvimento humano.

Nota: Esta sua pergunta nº 4 é interessante e pertinente.
Faz-me pensar que já não é possível ter experiências deste tipo, por falta de interesse e, sobretudo, pela incultura que grassa no mundo. A crise e a falta de dinheiro não justificam tudo.
 No tempo em que havia tournées e Festivais Internacionais de Teatro havia menos dinheiro disponível do que há hoje, mas havia mais sentido de comunidade, de vida e de civilização.


SWCP: Interpretou o papel do Bráulio na série televisiva `Os Imparáveis´ em que esta equipa de futebol, perdia todos os jogos! Que táctica gostaria de sugerir à nossa selecção de futebol?

F.P: No que se refere ao futebol, estou completamente desalinhado da maioria dos portugueses: a maioria dos portugueses não gosta de futebol, gosta apenas que o seu clube ganhe.
Acontece que eu gosto de ver um bom jogo e que até tenho simpatia por um clube de futebol do qual não sou sócio, nem militante, porque, simplesmente, gosto de futebol, mas detesto a irracionalidade dos clãs e da clubite aguda. Qualquer clã, clube ou claque reúne pessoas inteligentes e estúpidas. Aquelas (as inteligentes) sentem uma necessidade urgente de exercer o seu direito à estupidez e irracionalidade.
Respondendo objectivamente à sua pergunta: em termos de táctica, gostaria de recomendar ao Paulo Bento e à Federação Portuguesa de Futebol que meditassem sobre o seguinte:
Enquanto os jogadores de países como, por exemplo a Alemanha, a Holanda, entre outros, ocupam o seu tempo a treinar, os jogadores da selecção portuguesa ocupam o tempo a tratar da sua imagem e do seu porta-moedas, a saber, por exemplo:
  • O Cristiano Ronaldo (o grande CR 7) ocupa-se a fazer anúncios para o BES, a tratar do penteado, a depilar as sobrancelhas e a andar pelas lojas a escolher os brincos para pôr nas orelhas;
  • O Raul Meireles ocupa o tempo a fazer tatuagens e a tratar do penacho moicano e da barba, numa espécie de imitação revivalista do cantor António Variações, que afirmava situar-se entre Braga e Nova Iorque. Grande Variações! O Meireles está enganado na imitação. Julgo que ele se situa entre a Merdaleja de Baixo e a capital da República Centro-Africana;
  • O João Pereira parece ocupar o tempo a ir às compras com o Paulo Bento. Este deve-lhe ter aconselhado a comprar uns brincos de orelha iguais aos do CR7.
Quanto aos restantes jogadores:
Imagino que se entretenham com jogos de vídeo, play station, a falar ao telemóvel, ou com outras actividades que lhes retiram a energia necessária para jogar futebol.
Até agora, depois de ter visto os jogos com a Alemanha e com os EUA, os únicos jogadores que honraram o nome de Portugal foram o Beto e o Ricardo Costa. 



SWCP: Que mensagem gostaria de enviar aos seus fãs?

F.P: Eu não sou um actor do género de ter fãs. Nunca fiz por isso, porque nunca me interessou ser um actor popular.
 A mensagem e a profissão de actor são efémeras, valem o que valem, no momento.
A única mensagem que eu gostaria de transmitir aos espectadores que nutrem alguma simpatia pela minha pessoa é a seguinte: Acreditem que, mesmo quando o meu trabalho é menos conseguido, eu trabalhei no sentido de vos proporcionar uma boa interpretação da personagem que aceitei interpretar.

Amem-me quando o meu trabalho lhes fizer bem e odeiem-me quando o meu trabalho, enquanto actor, lhes fizer mal, ou pior, lhes for indiferente. 


sábado, 28 de junho de 2014

George Lucas vai ter um museu

George Lucas, o criador da saga Guerra das Estrelas, escolheu Chicago para abrir o seu museu dedicado à arte de contar histórias, anunciou o realizador no sítio oficial do museu esta terça-feira. Já esteve para se chamar Lucas Cultural Arts Museum, mas afinal vai chamar-se Lucas Museum of Narrative Arts e abre em 2018.

“Chicago foi a escolha certa para o museu, mas uma escolha difícil para mim por causa da minha ligação pessoal e profissional forte à zona da baía de São Francisco, Califórnia”, escreveu George Lucas no site do museu para se referir aos bons acessos da localização escolhida – perto de atracções como o Museu de História Natural ou o Aquário Shedd. Os projectos para o edifício serão apresentados à cidade de Chicago este Outono.
 São Francisco, de onde o cineasta é natural e onde construiu a sua carreira, era outra das opções para a localização do museu: em Fevereiro, a cidade rejeitou a proposta de Lucas para construir num parque perto da ponte Golden Gate e propôs-lhe, em alternativa, um terreno perto do estúdio de efeitos especiais de Lucas. 


À partida, Chicago oferece ainda uma maior exposição do museu a visitantes estrangeiros: em 2012 a cidade contou cerca de 46 milhões de turistas, enquanto São Francisco, se ficou pelos 16 milhões.
 “George Lucas revolucionou a arte de contar histórias nas últimas quatro décadas e sentimo-nos honrados por receber este legado incrível que vai permitir a todos aprender e experienciar as artes narrativas”, disse Rahm Emanuel no mesmo comunicado. “Não há nenhum outro museu como este no mundo, dando uma grande vantagem educacional, cultural e criativa aos habitantes de Chicago, assim como uma corrente de turistas do resto do mundo”, acrescentou.
 Objectos de filmes, ilustrações, desenhos e pintura
O museu de George Lucas vai alojar a sua colecção de arte, o que significa a exposição de ilustrações, desenhos e pintura do século XIX, XX e XXI. Todas as obras estão ligadas às histórias, o mundo em que George Lucas se move desde que começou a trabalhar como guionista, produtor e realizador de cinema nos anos 1960. O museu quer ainda fazer a ligação com o digital e as novas técnicas utilizadas na indústria cinematográfica.



sexta-feira, 27 de junho de 2014

As Speederbikes já têm uma versão real!

Os fãs de Star Wars lembram-se da célebre perseguição em Speederbikes dos Scout bikers do Império ao Luke e Leia,entre as árvores da floresta de Endor no filme `O Regresso de Jedi´.Enquanto as Speederbikes atingiam altitudes de dez metros e velocidades estonteantes,a Aero-X Hover Bike que está a ser desenvolvida pela empresa americana Aerofex ,eleva-se até três metros e atinge uma velocidade máxima de 75 km/hora.Este modelo tem vindo a ser desenvolvido desde 2008 e a empresa classifica-o como um Crossover,cuja tecnologia o caracteriza numa combinação de diferentes classes entre um Hovercraft e uma moto.Os fabricantes prometem testar a versão comercial em 2016,colocando-a no mercado um ano depois.O preço de venda ao público nos E.U.A,rondará os 85 mil Dólares,podendo ser já efetuada uma pré-reserva do seu aparelho por cinco mil Dólares através da Aerofex.Tal como as Speederbikes de Star Wars,estas novas motos voadoras terão capacidade para transportar dois passageiros,até um limite de 140 quilos de peso combinado.Fonte: Diário de Notícias.

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Entrevistas SWCP: Andy Park

Andy Park é um artista que tem feito ilustrações e pinturas conceptuais para diversos vídeo jogos, banda desenhada, filmes e livros como: Marvel e DC Comics,Avengers,Thor,True Blood,entre outros.

SWCP: Começou a sua carreira há 15 anos como artista de banda desenhada para a Extreme Studios,uma divisão da Image Comics.Como aconteceu tudo isso? 

A.P: Tal como muitos artistas profissionais, sempre desenhei desde que me lembro, provavelmente mesmo antes de saber falar. E então quando eu comprei o meu primeiro livro de BD na escola secundária foi instantâneo. Não consegui muitos deles. Adorei as histórias... Mas principalmente adorei a arte. Dali em diante acho que praticamente só desenhei personagens de BD. Colecionei principalmente da Marvel Comics. E li alguns da DC também, mas eu sempre fui um grande fã da Marvel.
Então é claro, que comecei a sonhar em desenhar para BD (Banda desenhada). Mas foi apenas algo que eu não sabia se seria bom o suficiente para realmente o fazer profissionalmente. Mas independentemente disso, continuei a desenhar porque adorava fazer isso. Eventualmente por volta do final do meu ensino no Liceu, comecei a acreditar que estava a ficar suficientemente bom para tentar um dia entrar no negócio. Mas sempre pensei que isso só aconteceria depois de me formar na faculdade. Durante o meu segundo ano na faculdade, levei o meu portfolio de desenhos que tinha feito e fui para a San Diego Comic Con.Mostrei a todas as empresas que eu pude... e tive a  sorte de o Rob Liefeld oferecer-me um estágio. Eu queria terminar a faculdade, mas sabia que essa era uma oportunidade que eu não podia recusar. Esse estágio levou-me a um trabalho em tempo integral a desenhar para BD. Eu tinha 19 anos e os meus sonhos viraram realidade. Foi um momento incrível!  

SWCP: Foi convidado a participar na celebração dos 15 anos de Tomb Raider.O que fez exatamente nesse evento?

A.P: Em 1999,a Top Cow Productions, uma divisão da Image Comics,ofereceu-me um trabalho para desenhar a nova série de BD de Tomb Raider.Naquele tempo, Tomb Raider era uma das propriedades de videojogos mais em destaque, e este foi o primeiro livro da série já produzido na América. Então eu sabia que era um livro que tinha de desenhar. A primeira edição tornou-se no livro de BD mais vendido do ano. Certamente mudou a minha carreira para melhor. Acabei por desenhar o livro desde a primeira edição até à vigésima. Deixei de desenhar a Lara Croft em 2002, e em 2011 a Crystal Dynamics contactou-me para participar na sua festa de 15 anos de Tomb Raider. Era para ambos celebrarem os 15 anos, mas também para o jogo Tomb Raider que tinha sido reiniciado no mercado. Tive a honra de fazer uma pintura do novo visual da Lara, baseado no novo jogo. Foi ótimo para revê-la, apesar de uma ligeira variação em comparação com a Lara que desenhei durante todos esses anos. A Lara será sempre uma parte de mim, e acho que nunca irei parar de desenhá-la ou pintá-la de alguma forma.

SWCP: Qual é a sua especialidade na indústria cinematográfica e Televisão?
A.P: Desde que deixei a indústria da BD que prossegui uma carreira no mundo da arte conceptual. Eu fiz a arte conceitual para cinema, televisão e jogos de vídeo nos últimos 10 anos. Especializei-me em projetos de personagens e criaturas. Também fiz ilustrações-chave em tela, bem como ilustrações para marketing para os vários projetos em que trabalho. Tive que trabalhar na franquia God of War para a Sony Computer Entertainment America e agora estou a trabalhar na Marvel Studios em todos os seus filmes. Já trabalhei para os filmes, Capitão América: O Primeiro Vingador, Thor,Os Vingadores, Homem de ferro 3, Thor: The Dark World, Guardiões da Galáxia, Homem-Formiga e Vingadores: A Idade do Ultron.

SWCP:Já trabalhou também para a Lucas Arts?Colaborou em algum projeto relacionado com Star Wars?
A.P: Na verdade nunca trabalhei para a Lucas Arts. O único trabalho de Star Wars que fiz foi um trabalho de storyboard para uma das cinematics do vídeo jogo de Star Wars. E também já fiz uma Comissão sobre a Asajj Ventress para um fã. Espero fazer mais trabalhos de Star Wars em algum momento no futuro.

SWCP: Fale-nos do seu trabalho no filme `Os Vingadores´. 


A.P: Para o filme `Os Vingadores´ participei em todos os passos do design de todos os personagens do filme. A maioria dos projetos conceptuais dos personagens foi feita pelo Ryan Meinerding, Charlie Wen, Phil Saunders e por mim. Especificamente,tive de fazer os projetos conceptuais finais para a Viúva Negra, Gavião Arqueiro, Nick Fury, Mariah Hill, o Outro (Um capanga do Thanos) e os agentes da SHIELD. Também ajudei a inventar o design do Thanos. Além dos projetos dos personagens, fiz várias ilustrações de quadros-chave que descrevem momentos chave da história do filme em colaboração e direção com o Joss Whedon, para fazer o Visual do filme. Atualmente estou a trabalhar na sequela Vingadores:A idade de Ultron. Estou a passar por um tempo incrível na minha carreira.

SWCP: Que mensagem quer enviar aos fãs dos seus trabalhos?
A.P: Agradeço todo o apoio que as pessoas que acompanham o meu antigo trabalho em banda desenhada e o meu atual em arte conceptual. Sintam-se à vontade para me acompanharem on-line, pois estou sempre a postar nova arte e acontecimentos da minha carreira. Planeio fazer mais BD no futuro e a continuar a publicar obras de arte nos meus websites (Twitter, Instagram, Facebook). Passem por lá para dizer "Olá"! 






English Version:  

Andy Park is an artist who has made illustrations, concept paintings for videogames, comic book series and films such as: Marvel, DC Comics, Avengers, Thor, True Blood, among others.


SWCP: You began your career over 15 years ago as a comic book artist for Extreme Studios, a division of Image Comics. How did you involved in this career?  

A.P: Like a lot of professional artists I've always drawn ever since I could remember, probably even before I could talk. And then when I bought my first comic book in Junior High School I was hooked. I couldn't get enough of them. I loved the stories but mostly I loved the art. From that point on I think I pretty much only drew comic book characters. I mainly collected Marvel Comics. I did read some DC as well, but I was a pretty hard-core Marvel fan. 
So of course I started to dream about drawing comic books one day. But it was just something that I didn't know if I'd ever get good enough to actually do professionally. But regardless, I kept on drawing because I loved to draw. Eventually near the end of my High School years I started to believe that I was getting good enough to try to one day get into the business. But I always thought that it would be after I graduated college.  


During my second year in college I took my portfolio of drawings I had done and went to the San Diego Comic Con. I showed it to every company that I could and as luck would have it, Rob Liefeld offered me an internship. I wanted to finish college but I knew that this was an opportunity that I just couldn't turn down. That internship led to a full-time job drawing comic books. I was 19 years old and my dreams were coming true. It was an amazing time! 


SWCP: You were invited to participate in the 15-year celebration of Tomb Raider. What did you do in this celebration?  

A.P: In 1999, Top Cow Productions, a branch of Image Comics, offered me the job to draw the new Tomb Raider comic book series. At the time Tomb Raider was one of the hottest video game properties out there and this was the first comic book series ever produced in America. So I knew it was a book that I had to draw. The first issue became the highest selling comic book of the entire year. It certainly changed my career for the better. I ended up drawing the book from issue #1 all the way to #20. I moved on from Lara Croft in 2002 and in 2011 Crystal Dynamics contacted me to participate in their 15- year celebration of Tomb Raider. It was to both celebrate her 15 years but also to market the rebooted Tomb Raider video game. I was honored to do a painting of Lara's new look based on the new game. It was great to revisit her albeit a slight variation compared to the Lara that I drew for all those years. Lara will always be a part of me and I don't think I'll ever stop drawing or painting her in some way.  


SWCP: What is your specialty for the film and television industries?  

A.P:  I have since left the comic book industry to pursue a career in the concept art world. I've done concept art for video games, television, and film for the past 10 years now. I specialize in character and creature designs. I also do key frame illustrations as well as marketing illustrations for the various projects I work on. I've got to work on the God of War franchise for Sony Computer Entertainment America and now am working at Marvel Studios on all of their films. I've worked on Captain America: The First Avenger, Thor, The Avengers, Iron Man 3, Thor: The Dark World, Guardians of the Galaxy, Ant-Man, and Avengers: Age of Ultron.  


SWCP: Working for Lucas Arts, did you work in any Star Wars project?

A.P: I've actually never worked for Lucas Arts. The only Star Wars work I've done is some storyboard work for one of the Star Wars video game cinematics. And I did do a Asajj Ventress commission for a fan. I do hope to do more Star Wars work at some point in the future.


SWCP: Tell us about your work on `The Avengers´ the movie.  

A.P: For The Avengers film I got to participate in all the design passes for all the characters in the film. Most of the character concept designs were done by Ryan Meinerding, Charlie Wen, Phil Saunders, and myself. Specifically, I got to do the final concept designs for Black Widow, Hawkeye, Nick Fury, Mariah Hill, the Other (Thanos' henchman), and the SHIELD agents. I also got to help come up with the design of Thanos. Besides character designs, I got to do various key frame illustrations which depict key story moments in the film to help, in collaboration and direction of Joss Whedon, to come up with the look of the film.
I'm currently working on the sequel, Avengers: Age of Ultron. I'm having an amazing time in my career.



SWCP:  What message would you like to leave for the fans of you works?  

A.P: I appreciate all of the support I get- people aware of my old work in comic books and of my more current work in concept art. Please feel free to follow me online as I'm always posting new artwork and happenings in my career. I do plan on doing more comic books in the future and will continue to post artwork on my sites (Twitter, Instagram, Facebook). Stop by and say “hi”!


quarta-feira, 25 de junho de 2014

Star Wars:Clone Wars conquistou mais dois Emmys

A série de animação em CGI, Star Wars: Clone Wars,venceu no passado dia 20 de Junho,dois Emmys de entre quatro nomeações na categoria de melhor programa de animação e melhor cor em animação para o episódio `To catch a Jedi´(para Chris Voy).Este é já o quarto Emmy que Cary Silver,o produtor desta série(já foi entrevistado em exclusivo por nós ) recebe.Parabéns a toda a equipa de produção e atores que participaram nesta fantástica série que infelizmente já terminou.


terça-feira, 24 de junho de 2014

Millenium Falcon em formato gigante

A Hasbro apresentou recentemente na Disney Licencing Expo em Las Vegas,o novo modelo com 60 cm de comprimento da Millenium Falcon que deverá ser lançado no mercado no final do corrente ano.Fonte: Yodasnews
 

domingo, 22 de junho de 2014

Entrevistas SWCP: Goran Kleut

Goran Kleut é um ator australiano que participou no episódio III de Star Wars no papel do alienígena Pa´Van,Lampay Fay. 
SWCP: Fale-nos do seu trabalho em Star Wars.
G.K: Uau, por onde começo? Fui audicionado para o papel do Lampay Fay num processo onde a Lucasfilm estava à procura de atores que eram parecidos com o Bruce Spence. (Quem sabia que não seria a última vez que o Bruce e eu iriamos trabalhar juntos?) Foi tudo bastante reservado na época. Ninguém sabia o que íamos fazer. A preparação no aspecto do personagem foi bastante exaustiva. Eu iria entrar nos estúdios para muitos testes de trajes e criatura. O traje vermelho com um longo manto era muito pesado e restritivo, mas parecia bonito. Graças à Trisha Biggar e à sua equipa. Havia dois adereços diferentes para o Lampay Fay. Um era uma máscara que poderia facilmente ser tirada. O outro foi um colossal trabalho de maquilhagem e uso de próteses para dois homens que durou três horas e que foi usado para os close-ups, aplicados pelo Dave Elsey e o Colin Ware. 

Finalmente, nós filmamos uma cena padrão de plataforma. A maior parte era sobre tela azul, excepto para o chão e um Jedi Fighter em tamanho real. Havia apenas quatro personagens ao vivo no cenário: o Obi Wan,o Tion,o Zyn e eu, o resto eram CG. Originalmente também filmaram uma outra cena com o Bruce Spence e o que era suposto ser com um Magna Guard. Depois para as captações em Londres uma cena alternativa entre o Tion Medon e o Lampay Fay foi filmada onde a linha era: "Ele está trazendo guerreiros adicionais...". A cena foi filmada numa tela azul, mas poderia ter tido lugar num compartimento separado. Eventualmente, a linha foi inserida na cena da plataforma.
No final, foi um sonho tornado realidade. Foi uma experiência surreal conhecer e trabalhar com o George Lucas, atuando ao lado do Bruce como Tion Medon e o Ewan como Obi-Wan e interpretar o Lampay Fay. Uma lembrança que guardarei com orgulho. Eu cresci assistindo e amando Star Wars,a brincar e a coleccionar os brinquedos e também lendo os livros. Comecei a atuar por causa de Star Wars e foi um prazer fazer parte desse universo. 

SWCP: Gostava de interpretar algum personagem dos próximos filmes de Star Wars?
G.K: Eu adoraria fazer parte de quaisquer projetos futuros de Star Wars. Talvez nós não tenhamos visto o final do Lampay Fay…
SWCP: É bem conhecido pela sua elevada estatura (1,98 m).Que dificuldades e vantagens se apresentam na sua vida diária?
G.K: Não sou assim tão alto, mas eu diria que tem mais prós do que contras. Você se acostuma a viver num mundo para pessoas mais baixas. E até podes obter uma boa visão em eventos desportivos e musicais, tendo um alcance longo o suficiente para mudar uma lâmpada de pé e ser capaz de fazer `slam dunk´(  Na língua inglesa, “slam dunk” é uma expressão usada no basquete e significa “afundar” a bola. Trata-se de movimento vigoroso em que o atleta salta acima do aro e empurra a bola com força para dentro do cesto) na cara de alguém se necessário. É muito fixe. Tenho a certeza que os Wookies como o Peter Mayhew tem mais problemas do que eu. 

SWCP: Participou recentemente no novo filme `Eu,Frankenstein´no papel do Rekem.Como foi essa experiência?
G.K: Eu tive muita diversão a filmar `Eu Frankenstein´.O Stuart Beattie é um realizador incrível com quem trabalhar. Ele tem um olho para o detalhe... E fica muito animado com todo o processo. O Aaron Eckhart foi um cavalheiro, ele é um tipo muito profissional e de fácil trato. O personagem, Rekem, era bem a minha onda, e eu tive de viver num mundo de fantasia, por um tempo, outra vez. Mesmo se fosse na frente de uma tela azul. Havia também muita maquilhagem e próteses para a transição do demónio, mas eu adoro fazer filmes de fantasia, então não foi problema.
SWCP: Que mensagem gostaria de enviar aos seus fãs?
G.K: Só quero agradecer aos fãs de Star Wars pelo seu interesse. Espero ter compartilhado um pouco sobre a visão da minha experiência. E que a Força esteja convosco, sempre!  



ENGLISH VERSION:

Goran Kleut is an Australian actor who participated on Star Wars: The revenge of the Sith in the role of Lampay Fay.  
SWCP: Tell us about your work on Star Wars.
G.K: Wow, where do I start? I was cast as Lampay Fay in a process where Lucasfilm was looking for actors who were similar to Bruce Spence. (Who knew that would not be the last time Bruce and I would work together.) It was all rather secretive at the time. No one quite knew what we were going to do.
The preparation on the character's look was rather exhaustive. I would come into the studios for many costume and creature tests. The long red robe costume was very heavy and restrictive but it looked beautiful. Thanks to Trisha Biggar and her team.
There were two different looks for Lampay Fay. One was a mask that could easily be slipped on and off. The other was a whopping 3 hour, 2 man make up and prosthetic job, that was used for close ups, applied by Dave Elsey and Colin Ware. 



Finally we filmed a pretty standard Platform scene. Most of it was blue screen except for the ground and a life size Jedi Fighter. There were only 4 live characters on set; Obi Wan, Tion, Zyn and I, the rest were CG. Originally they also filmed another scene with Bruce Spence and what was supposed to be a Magna Guard inserted. Then for pickups in London an alternate scene between Tion Medon and Lampay Fay was filmed where the line "Is he bringing additional warriors." was originally from. The scene was filmed on a blue screen but, judging from the previse, it may have taken place in a separate room. The Line was eventually inserted into the Platform scene.
In the end, it was a dream comes true. It was a surreal experience meeting and working with George Lucas, acting along side Bruce as Tion Medon and Ewan as Obi Wan, and getting to be Lampay Fay. A memory that I will treasure with pride. I grew up watching and loving Star Wars, playing with and collecting the toys, reading the books. I began acting because of Star Wars and it was a pleasure to do my part for the universe.
SWCP: - Would you like to play a character of the upcoming Star Wars movies if you were invited?
G.K: I would love to be a part of any future Star Wars projects. Maybe we haven't seen the last of Lampay Fay… 

SWCP: Having a stature so high (6´6") what kind of difficulties and advantages do you have in your daily life?
G.K: It's not that tall, but I'd say it has more pros than cons. You get used to living in a world build for smaller people. And your left with getting a good view at sporting and musical events, having a long enough reach to change a light bulb standing and being able to “slam dunk “in somebody's face if need be. It's pretty cool. I'm sure Wookies like Peter Mayhew have way more problems than me.
SWCP: You participated recently on `I, Frankenstein ‘in the role of Rekem.How it was this experience?
G.K: I had a lot of fun filming I Frankenstein. Stuart Beattie is an amazing director to work for. He has an eye for detail and gets so excited with the whole process. Aaron Eckhart was a gentleman; he's a real pro and easy going guy. The character, Rekem, was right up my alley and I got to run around a fantasy world for a while, again. Even if it was in front of a blue screen. There was also a lot of make up and prosthetics for the demon transition, but I love doing fantasy films so it was no problem. 

SWCP: Would you like to send a message for your fans?
G.K: Just wanna thank the Star Wars fans out there for their interest. I hope I shared a little insight on my experience. And may the Force be with, you always!


sábado, 21 de junho de 2014

Afinal Ford partiu a perna!

Segundo notícias do agente de publicidade de Harrison Ford,afinal este ator não partiu o tornozelo mas sim a perna esquerda.A cirúrgia correu bem e Ford já só pensa em recuperar depressa e regressar às filmagens de Star Wars:Episódio VII.Parece também estar afastado o rumor de que o acidente tinha ocorrido numa porta hidráulica da Millenium Falcon,mas sim numa porta de uma garagem dos estúdios.
Fonte: BBC News

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Traje do Plo Koon


 

O Paulo Oliveira concebeu este traje do mestre Jedi Plo Koon e enviou-nos fotos do mesmo.Estamos a criar uma base de dados com pessoal que tenha trajes de Star Wars minimamente aceitáveis e que possam colaborar connosco em futuros eventos,mesmo que não sejam nossos sócios.Se tens um traje que achas que merece ser visto pelos nossos leitores,envia-nos fotos do mesmo para o nosso endereço electº swcp.pt(arroba)gmail.com.Para o próximo mês lançaremos um novo passatempo com esta temática!


Os lucros da Disney sobre a franquia Star Wars

Quando a Disney comprou a Lucasfilm em 2012 por 4 Biliões de Dólares,já sabia que iria lucrar com a franquia Star Wars.Só para se ter uma pequena ideia desse sucesso financeiro,a Disney vende cerca de 10 milhões de réplicas de sabres de luz anualmente,nas mais variadas formas:Desde porta-chaves aos sabres própriamente ditos.Este número poderá crescer muito mais quando fôr lançada em Outubro a nova série de animação Star Wars Rebels e para os finais de 2015, o sétimo episódio da saga Star Wars.O merchandising de Star Wars em 2011 gerou receitas a rondar os 2 biliões de Dólares,mas a Disney acredita que com os novos produtos e a respetiva mediatização dos próximos filmes,este número irá aumentar signifitivamente já que o merchandising desta franquia será alargado a mais países além do já tradicional mercado norte-americano.A Hasbro e a LEGO já planeiam produzir merchandising no mercado internacional em Agosto da série Star Wars Rebels e do sétimo filme.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Capacete e armadura de Stormtrooper originais em leilão na Christies

A afamada leiloeira britânica Christies,vai leiloar amanhã dois icónicos items da cultura Pop e Star Wars;Nada mais nada menos do que um capacete e uma armadura originais do filme Star Wars: Uma nova esperança(1977).Estes artigos podem ser comprados em separardo e já estão a ser licitados no website oficial da Christies tendo começado o capacete com uma licitação de cinco mil Euros e já vai perto dos 8,500 Euros!A armadura,começou com um preço de 33,980 Euros e já vai quase em 51,000 Euros!

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Entrevistas SWCP: Dallas Barnett

Dallas Barnett é um ator e ator-vocal americano que participou no filme de Peter Jackson `O Hobbit:A desolação de Smaug´no papel do Bill Ferny Sr.
SWCP: Fale-nos do seu trabalho em `O Hobbit´.
D.B: Aparentemente a minha fita da audição sobreviveu e chegou à área de trabalho da Fran Walsh. Recebi uma ligação pela manhã do meu agente a perguntar-me se eu estava disponível, eles tinham escrito uma parte para mim durante as Pick-ups " (termo para refilmagens ou cenas adicionais que não era o original das rodagens do filme) 

Como podia não estar disponível? Eu adorei o trabalho de Tolkien desde adolescente e da original trilogia do Senhor dos anéis que foi alucinante, então envolver-me em qualquer coisa relacionada com isso foi uma grande honra.
Conheci a Phillipa Boyens e a Fran Walsh após duas horas de ter chegado até aos estúdios Stone Street .Em seguida, eles deram-me um robe e maquilharam-me e logo depois, apareceu o Sir Peter... Sendo eu um grande fã dele, tentei manter a minha compostura, mas acho que me engasguei com a minha voz algumas vezes. Lembro-me da Sra. Walsh comentar que eu lhe fazia lembrar um javali e pediu-me o seguinte: "importa-se que raspemos as suas sobrancelhas?" Levei um 3/10 de segundo a responder.
 O Sir Peter é uma pessoa maravilhosa para com quem trabalhar. Ele é gracioso, engraçado e um bom tipo,genuíno.Ter trabalhado com o senhor Ian e com o Sir Peter foi uma coisa que acho que nunca vou esquecer, foi um dos momentos altos da minha vida. (a menos que volte a trabalhar com eles novamente, ha!ha!).
SWCP: Como é que um ator americano se mudou para trabalhar na Nova Zelândia? Geralmente acontece precisamente o contrário… 
D.B: Nem todos os que vagueiam estão perdidos;
Só sou ator há volta de 5 anos. Antes dessa carreira, eu tinha sido um DJ numa discoteca e na rádio no sudoeste de Ohio, nos Estados Unidos por tempo demasiado do que eu gostaria de lembrar e um ator de voz aqui na Nova Zelândia (Power Rangers) durante uma década antes de ser solicitado como estrela convidada em alguns Dramas de TV locais. Acho que tenho um olhar bastante original e disseram-me que ‘Uma `presença' seria agradável, alguém viu isso e eu fui capaz de a utilizar. 

SWCP: Nos finais de 2010,trabalhou para a dupla James Cameron/Andrew Adamson no espetáculo em 3D `A aventura do circo Soleil´.Como foi essa experiência?
D.B: Não cheguei a conhecer o Sr. Cameron nos cenários para o Cirque Soleil, mas espero ter a chance de fazer o casting para o novo filme ` Avatar´... Tenho uma lista de realizadores com quem quero trabalhar; O Robert Rodriguez e o Tarantino estão no topo dessa lista...foi incrível trabalhar para o Andrew Adamson. Muito "Terra-a terra" e humilde para um tipo na sua posição. Eu ainda mantenho contato com a Erica Linz e alguns outros membros do elenco através dos meios de comunicação sociais e, por vezes, ao longo de uma bebidaNão cheguei a conhecer o Sr. Cameron nos cenários para o Cirque Soleil, mas espero ter a chance de fazer o casting para o novo filme ` Avatar´... Tenho uma lista de realizadores com quem quero trabalhar;o  Robert Rodriguez e o Tarantino estão no topo dessa lista...foi incrível trabalhar para o  Andrew Adamson . Muito "Terra-a terra" e humilde para um tipo na sua posição. Eu ainda mantenho contato com a Erica Linz e alguns outros membros do elenco através dos meios de comunicação sociais e, por vezes, ao longo de uma bebida num café ou bar locais.  

SWCP: Participou num episódio da série Spartacus:A vingança. Que papel interpretou?  
D.B: O nome do meu personagem era um "tipo desprezível"... Um bêbado Romano (escravo, antigo gladiador?) com uma grande boca nos covis... Ele foi muito divertido para se interpretar.
SWCP: Sabemos que é fã de Star Wars.Tem algum personagem favorito? 
D.B: Oh, meu Deus... Vi Star Wars pela primeira vez num cinema drive-in com os meus pais e fiquei logo viciado no filme. Os efeitos especiais, a música, a história... épico...
Acho que é realmente uma “Moeda ao ar” entre o Han Solo e o Darth Vader como meus favoritos. O Han, acho que é um tipo que só faz o que tem de fazer para sobreviver e tem a capacidade de rir diante da adversidade... O Vader só é ameaçador. A sua presença parecia sugar a luz fora da sala quando ele estava na tela. Verdadeiro poder! 
SWCP: Que mensagem quer enviar aos seus fãs?
D.B: Trabalhem arduamente para transformarem os vossos sonhos em realidade, sejam humildes e graciosos, nunca deixem ninguém dizer que os vossos sonhos são tolos ou irrealistas, lembrem-se sempre de onde vieram e de quem vos ajudou a chegar onde estão... O resto, apenas acontece.
Sintam-se à vontade para me acompanharem nos Media sociais:
@Dallasbarnett3 no Twitter, a minha página no Facebook e no meu perfi do canal  Youtube.
Muito obrigado pela oportunidade que me deram para responder a estas perguntas para os vossos seguidores e fãs.


 
ENGLISH VERSION:

Dallas Barnett is a New Zealand based American character and voice actor who participated in Peter Jackson´s movie The Hobbit: The desolation of Smaug in the role of Bill Ferny Sr.
SWCP: Tell us about your work on The Hobbit: The Desolation of Smaug.
D.B: Being a part of this was a total surprise to me.... I originally auditioned for the role of Azog, the Defiler (Pale Orc) back during the pre-production stage of the first Hobbit film, and when I didn’t get a callback for it, I had pretty much written off being a part of this because all 3 films were being shot at the same time. Apparently my audition tape survived and made it to Fran Walsh's desktop. I got a call from my agent one morning and I was told that if I was available, they had written a part for me during 'Pick-ups” (film industry term for reshoots or additional footage that wasn’t in the original shoot). How 


 could I NOT be available?? I've loved Tolkien's work since I was a teenager, and Sir Peter's original Lord of the Rings trilogy was mind-blowing, so being involved anything related to this was a huge honor.  I met Phillipa Boyens and Fran Walsh within a couple hours of getting to Stone Street Studios when they were fitting me for wardrobe and makeup and soon after, Sir Peter himself ... major fanboy moment and I hope I kept my composure, but im pretty sure I choked on my voice a few times. I recall Ms. Walsh commenting that I resembled a 'wild boar’, and asking:”would you mind if we shaved your eyebrows?” it took me like 3/10th of a second to answer; Sir Peter is amazing to work for. He is gracious, funny and a genuine good dude. Working with Sir Ian and Sir Peter was something I don’t think I will ever forget, or top in my lifetime. (Unless I’m asked to work with them again, ha!ha!) 
SWCP: How does an American actor moved to work in New Zealand? It usually happens the opposite...
D.B: Not all who wander are lost; I have only been an actor for about 5 years. Prior to this career, I had been a nightclub and radio DJ in Southwest Ohio in the US for longer than I care to remember, and a voice actor here in NZ (Power Rangers) for a decade before getting asked to guest star in a few local TV Dramas. I guess I have a rather unique look and I’ve been told, a 'presence' onscreen that thankfully, someone saw and was able to utilize. 

SWCP: In late 2010, you worked for James Cameron/Andrew Adamson in 3D Cirque du Soleil Adventure. How it was this experience?
D.B: I never actually got to meet Mr. Cameron on set for Cirque, but I’m hoping to get the chance to do so once Avatar begins casting ... I have a bucket list of directors I want to work with and he, Robert Rodriguez, and Tarantino are right at the top of that list ... Andrew Adamson was awesome to work with. Very down to earth and humble for a guy in his position. I still keep in touch with Erica Linz and a few other cast members via social media and sometimes over an adult beverage at the local cafe or pub.
SWCP: You participated in an episode of Spartacus: Vengeance series. What role did you play?
D.B: My character's name was “Sleazy Guy” a drunken Roman (slave, former gladiator??) with a big mouth in The Pits … he was a lot of fun to play with.
SWCP: We know that you are a Star Wars fan. Do you have any favorite character? 

D.B: Oh, gosh… I first saw Star Wars at the drive-in theater with my parents and was hooked straight away. The special effects, the music, the story… epic.
I think it’s really a tossup between Han Solo and Darth Vader as to my favorites. Han, I think, is a guy just doing what he has to do to survive and has the ability to laugh in the face of adversity. Vader is just menacing. His presence just seemed to suck the light out of the room when he was on screen. True power.
SWCP: What message would you like to send for your fans?
D.B: Work hard to drag your dreams into reality, be humble and gracious once you do, never let anyone tell you that your dreams are silly or unrealistic, always remember where you came from and who helped you get to where you are... the rest just happens please feel free to follow me on social media: @Dallasbarnett3 on Twitter, with links to my Facebook page and Youtube channel on my profile.
Thank you so much for the chance to answer these questions for your followers and fans.